domingo, 16 de janeiro de 2011

O que restou de nós?

weheartit


Migalhas de sentimentos...
Meus, e tão teus.

Dei a ti meu coração sem pedir nada em troca:
Olha aqui, queres esse pedaço de carne pra ti?
Ele quer tanto te pertencer!

E tu tomaste...
Pegaste meu coração
E arrancaste cada artéria que o fazia funcionar.

Eu te disse,
Pega meu coração,
Ele é teu!

Por que fizeste qualquer coisa com ele?
Jogaste no meio da rua alagada,
Naquela esquina cheia de velhinhos
Que mal lembravam do que faziam na fila com o jornal.
Esqueceram, eles, do nosso amor.
Tu, junto a eles, duvidas do nosso sentimento.
Eu, inocente, esquecera o perigo
De entregar jardim de amores a um qualquer;
E assim, entreguei-me:

Em vão: sem resposta.
Nunca. Nada.
E foi isso o que restou de nós.

8 comentários:

  1. "Em vão: sem resposta.
    Nunca. Nada.
    E foi isso o que restou de nós."

    Muito bem desenvolvido! Parabenizo. :)
    Admirei a finalização.

    Ah, e sinta-se convidada a me visitar em ww.jvictorlima.com :)

    ResponderExcluir
  2. Oi :) obrigado pelo comentário em meu blog.

    Então, Medicina é tradição familiar (pai, avô...), e eu sempre fui apaixonado desde pequeno. Mas dizem que muitos médicos escrevem bem, sabia? :) E eu acho muito bacana essa multidisciplinaridade.

    Parei aqui para ler outros textos seus. Vou começar a passar por aqui com mais frequencia. Adoro como você finalzia os textos, sabia? Frases claras, porém incisivas! :)

    ResponderExcluir
  3. Mas eu admito: manter essa "paixão palera" ativa é complicado.

    No meu caso, Medicina é um INFERNO. Aulas de manhã e de tarde, alguns dias atividades extras pela noite (ligas acadêmicas, projetos de pesquisa...). E o tempo pra estudar? E o tempo pra sentir?

    Eu não sei se você leu lá no meu blog, mas há 2 anos eu não postava na-da! Foi a época do meu 3ano escolar (2009) e meu primeiro ano de Medicina naa federal (2010). Saí completamente do meu eixo. Daí acabei me afastando da escrita...

    No curso tem outros acadêmicos que escrevem MUITO bem. (Como eu disse, já ouvi dizer que "médicos" escrevem bem, hahaha). Mas todos percebem a dificuldade que é manter essa paixão palera. Mas não é algo que escolhemos, correto? :P

    Você faz escola, faculdade..? Um beijo!

    Ps: tô ansioso por texto novo! Hehehehe

    ResponderExcluir
  4. O garoto ai em cima gamou em ti hein kk
    Parabéns pela criatividade
    http://utilounaoutil.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Na verdade, parece que nunca ouve 'nós', apenas você e ele...

    Muito lindo seu post...

    ResponderExcluir
  6. ''Naquela esquina cheia de velhinhos
    Que mal lembravam do que faziam na fila com o jornal.
    Esqueceram, eles, do nosso amor.''


    Preciso dizer que amei em especial este trecho?
    Guria, o importante não é a ferida que restou, e sim os sorrisos e traços do amor que ficaram marcados na lembrança.

    ResponderExcluir
  7. Que lindo adorei *-*
    Lindas palavras

    ResponderExcluir
  8. Que conflituoso é esse amor! (ô.o)' mas nunca vi um amor racional, fácil de lidar.

    ResponderExcluir

"Tão estranho carregar uma vida inteira no corpo, e ninguém suspeitar dos traumas, das quedas, dos medos, dos choros." Caio F

Deixe teu comentário mais sincero. Críticas, elogios e depoimentos pessoais são muito bem vindos! Obrigada por ler meus escritos :)